sexta-feira, 10 de julho de 2015

Antítese

(onde se fala dos preparativos para a nossa aventura)


 

Estão a ver aquele post da Pipoca sobre o que levar na mala quando se vai de férias? Sim, aquele patrocinado pela Samsonite… cujo preço da mala mais pequenina deve exceder em muito o que pagámos pelas nossas passagens de avião. O tal onde se enumera uma lista de artigos absolutamente essenciais, como a placa para alisar o cabelo, quatro pares de sapatos, diversas malas e acessórios, muitos conjuntos de roupa, incluindo vestidos de noite e o pijama. Já estão a ver o post em questão? Pronto, agora esqueçam. Não tem nada a ver.

Vamos 15 dias para Marraquexe apenas com a bagagem de mão. Quatro mochilas velhas, para ser mais exacta. Cada um carrega a sua. Vamos com os ténis calçados e umas sandálias na mala. Os bonés na cabeça e os casacos à cintura. Levamos aquelas toalhas de banho/praia da Decathlon que se dobram até caberem num saquinho minúsculo. Um necessaire comum, que cá em casa gostamos de partilhar. Excepto as mini-escovas de dentes, claro. Escolhemos a roupa mais velha que tivermos. A que já estiver mesmo coçada e a deixar de servir, que podemos ir lavando nos hotéis. Cinco ou seis t-shirts, três pares de calções, umas calças de ganga. Um fato de banho deslavado. Alguma roupa interior. Eu levo um ou dois vestidos de algodão. Tudo isto estrategicamente enfiado nas mochilas de modo a sobrar espaço para levar o que é realmente imprescindível nas férias… livros.

Estão a ver os últimos posts da Cocó? Sim, aqueles sobre as férias da família em Marraquexe. Estão a ver o Club Med, com suas as piscinas paradisíacas, as palmeiras frondosas, os desportos à escolha, as festas temáticas à noite? Estão a ver aquela família sorridente, limpinha e nada suada, apesar dos 45º graus à sombra? Estão? Pronto, agora esqueçam. Não tem nada a ver.

Nós vamos atravessar meio Marrocos em 15 dias. 600 quilómetros, no total. Com um orçamento muito restrito, o que nos vai obrigar a ser imaginativos. Todos os meios de locomoção são possíveis. Os hotéis são os que conseguirmos arranjar pelo caminho. Come-se onde calhar, quando a fome apertar. O percurso está mais ou menos decidido. Ou talvez não. Gostamos de aventura. Cultivamos o imprevisto. O Diogo queria ir à praia. O Vasco gostava de ver o deserto. O meu amor sonha com a ascensão do monte Toubkal. Eu só queria dormir num Riad. Ou andar a cavalo. Principalmente, quero estar com eles. Aproveitar ao máximo. Num universo desconhecido, envoltos numa língua estranha. Não sei porquê, mas acho que vão ser umas férias de sonho. Daqui por uma semana estamos lá e tenciono ir dando notícias.

10 comentários:

  1. :D

    Passámos 10 dias na Costa Rica não com as duas mochilas previstas mas apenas uma, porque a outra se perdeu. Não nos faltou nada. Lavámos os dentes com os dedos, é certo, mas não nos caiu nenhum.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bons velhos tempos em que a blogosfera tinha o prazer de te ler, Gralha! Tenho saudades do teu blog, já te disse?

      E, sim, a nossa viagem vai ser mesmo nesse espírito aventureiro...mas sem aquela parte do rappel que os meus não aguentavam de certeza! :)

      Eliminar
  2. Cada vez gosto mais de a ler...não sei se já lhe disse? Boas comparações, adorei a parte de nunca parecerem suados! Grandes férias é o que vos desejo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Mariana. Tem sempre uma palavra querida.

      Mas é ou não verdade que a família Cocó está sempre perfeita nas fotos?! Quem me dera a mim que os meus no Verão não andassem sempre sujos de gelado, suados e todos desgrenhados do calor!!! E digo isto sem ponta de ironia porque aqueles miúdos parecem genuinamente felizes. Não é para quem quer, é para quem pode! ;)

      Eliminar
  3. Vai ser uma aventura.
    Boas férias!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nós somos uns aventureiros, é o que é! Beijinho, Tina. :)

      Eliminar
  4. Fico à espera das crónicas de Marrocos!

    Admiro essas aventuras, porque eu não tenho qualquer espírito para tal. Gosto muito de dormir em bons colchões!

    Deixa lá a Pipoca e a Cocó da mão, senão ainda te caiem duas hordas de seguidores raivosas em cima e isso não é bom!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, ah, ah! Mas tu achas que os pequenos póneis e as mamãs perfeitas passam por aqui, Naná?!

      Assim os hotéis sem estrelas tenham wifi que eu conto tudo, prometo...

      Eliminar
    2. Olha que há gente que não tem nada para fazer a não ser pequenos póneis e mães perfeitas a esquadrinhar esta blogosfera!

      Eu que não sou supersticiosa... admito que tenho medo!

      Eliminar
    3. Certo, Naná. Ninguém quer ser alvo da defensa exacerbada desses fãs. Mas eu não fiz nenhum comentário negativo aos blogs em questão. Cada um viaja como pode, à medida das suas possibilidades. E como gosta, claro!

      Se eu gostava de ter uma Samsonite e de poder levar bagagem de cabine? É óbvio que sim! Talvez não nesta viagem, especificamente, porque andar a percorrer um país como um trambolho atrás não dá muito jeito... :)

      Se eu gostava de ter dinheiro para ficar num Club Med? Talvez. Mas não seria certamente para ficar em regime de colónia de férias para adultos, que já passei essa fase há muito. Quando viajo gosto de conhecer o país, não encafuar-me num hotel a molhar os pés numa piscina paradisíaca e a seguir a maralha nas soirées temáticas. Daí o meu título... antítese! Mas há gostos para tudo e eu respeito isso. Acho muito bem que quem gosta desse tipo de férias e tem dinheiro para isso, usufrua.

      Medo, não tenho, Naná. E não tem nada a ver com superstições, tem a ver com calejo da vida, infelizmente. Acredita que vem aqui diariamente gente (gente, não... gentalha) ler o que escrevo com muito más intenções. Com uma inveja imensa. Gentalha mal-resolvida, que não tem mais que fazer que espiar a minha vida e rezar para que eu caia. Não se trata de pessoas virtuais, são bem reais e estão por vezes demasiado perto dos meus filhos. Se ainda assim tenho medo? Não. Acho risível saber que há gentalha que me detesta e que está tão feliz que até durante a lua-de-mel me vem ler! LOL!

      Eliminar